Difference between revisions of "Gentile da Fabriano"

From Wiki
Jump to navigationJump to search
(Created page with 'Gentile da Fabriano (1370-1427), pintor italiano. Foi um dos mais destacados artistas italianos do seu tempo, porém grande parte dos trabalhos sobre os quais reside seu nome foi…')
 
Line 2: Line 2:
  
 
Sua obras sofreram a influência de artistas como [[Lorenzo Ghiberti]], [[Masolino da Panicale]] e [[Michelino da Besozzo]]. Com ele trabalhou também [[Jacopo Bellini]].
 
Sua obras sofreram a influência de artistas como [[Lorenzo Ghiberti]], [[Masolino da Panicale]] e [[Michelino da Besozzo]]. Com ele trabalhou também [[Jacopo Bellini]].
 +
 +
==Biografia==
 +
 +
Gentile nasceu perto de Fabriano, em Marche (Itália). Sua mãe morreu algum tempo antes de 1380, e seu pai, ''Niccolò di Giovanni Massi'', retirou-se para um monastério no mesmo ano, onde morreria em 1385. Gentile trabalhou em vários lugares na zona central da Itália, principalmente na Toscana. Seu trabalho mais conhecido é o retábulo ''Adoração dos magos'' (1423) e ''Fuga ao Egito''.
 +
 +
Em 1408, Gentile da Fabriano trabalhou em Veneza. Entre 1409 e 1414, pintou um afresco (agora perdido) no Palácio do Doge, reproduzindo a batalha naval entre os Venezianos e Otto III, antes de se mover para Brescia.  Na década de 1420, ele trabalhou em Florença, onde pintou seu famoso retábulo a ''Adoração dos Magos'' (1423), hoje em Uffizi e considerada como uma das principais peças do estilo gótico.
 +
 +
Em 1425, Moveu-se de Florença para Siena e Orvieto (onde pintou um afresco de uma Madonna na catedral local) antes de se mover para Roma.  Em Siena, ele criou uma profunda influência em ''Sassetta'' – também conhecido como ''Stefano di Giovanni''. Morreu em 1427, enquanto trabalhava num afresco (destruído) na [[Basílica de São João de Latrão]]. Normalmente é dito que ele fora sepultado na igreja de S.Francesca Romana, em Florença, mas sua tumba desapareceu; há evidências, no entanto, que ele talvez tenha sido sepultado na Basílica de Santa Maria em Trastevere, em Roma, no lugar de sua morte.
 +
 +
Gentile não deixou nenhum trabalho em Marche; exceto a possibilidade de uma Madonna (de autoria incerta) em Duomo, em Sant’Angelo in Vado, perto de Urbino.  Ele, do mesmo modo, deixou uma única pintura em Veneza.
  
 
[[category:Ocultistas]]
 
[[category:Ocultistas]]
 
[[category:1301-1400]]
 
[[category:1301-1400]]
 
[[category:Renascença]]
 
[[category:Renascença]]

Revision as of 20:01, 30 October 2010

Gentile da Fabriano (1370-1427), pintor italiano. Foi um dos mais destacados artistas italianos do seu tempo, porém grande parte dos trabalhos sobre os quais reside seu nome foi destruída. A obra mais importante que sobreviveu até nossos dias é o retábulo Adoração dos Magos (1423), pintado para a Igreja da Santa Trindade, em Florença.

Sua obras sofreram a influência de artistas como Lorenzo Ghiberti, Masolino da Panicale e Michelino da Besozzo. Com ele trabalhou também Jacopo Bellini.

Biografia

Gentile nasceu perto de Fabriano, em Marche (Itália). Sua mãe morreu algum tempo antes de 1380, e seu pai, Niccolò di Giovanni Massi, retirou-se para um monastério no mesmo ano, onde morreria em 1385. Gentile trabalhou em vários lugares na zona central da Itália, principalmente na Toscana. Seu trabalho mais conhecido é o retábulo Adoração dos magos (1423) e Fuga ao Egito.

Em 1408, Gentile da Fabriano trabalhou em Veneza. Entre 1409 e 1414, pintou um afresco (agora perdido) no Palácio do Doge, reproduzindo a batalha naval entre os Venezianos e Otto III, antes de se mover para Brescia. Na década de 1420, ele trabalhou em Florença, onde pintou seu famoso retábulo a Adoração dos Magos (1423), hoje em Uffizi e considerada como uma das principais peças do estilo gótico.

Em 1425, Moveu-se de Florença para Siena e Orvieto (onde pintou um afresco de uma Madonna na catedral local) antes de se mover para Roma. Em Siena, ele criou uma profunda influência em Sassetta – também conhecido como Stefano di Giovanni. Morreu em 1427, enquanto trabalhava num afresco (destruído) na Basílica de São João de Latrão. Normalmente é dito que ele fora sepultado na igreja de S.Francesca Romana, em Florença, mas sua tumba desapareceu; há evidências, no entanto, que ele talvez tenha sido sepultado na Basílica de Santa Maria em Trastevere, em Roma, no lugar de sua morte.

Gentile não deixou nenhum trabalho em Marche; exceto a possibilidade de uma Madonna (de autoria incerta) em Duomo, em Sant’Angelo in Vado, perto de Urbino. Ele, do mesmo modo, deixou uma única pintura em Veneza.