Hexagrama 110010

From Wiki
Jump to navigationJump to search
110010.jpg

O lago ocupa um espaço limitado. Quando recebe água demais, transborda. Por isso deve-se pôr limites à água. A imagem apresenta água abaixo e água acima, com o firmamento entre elas, servindo de limite. A palavra chinesa para limitação refere-se, na realidade, aos nós que dividem um talo de bambu. Na vida diária, este termo significa a economia que fixa limites às despesas. Em relação à esfera moral, ela representa os limites firmes que o homem superior impõe às suas ações, os limites da lealdade e do desinteresse.

características

  • Número na Classificação de Rei-Wei: 60
  • Número na Classificação Mayhem: 50 (32+16+0+0+2+0)
  • Trigramas: Lago sobre Céu

julgamento

  • LIMITAÇÃO.
  • Sucesso.
  • Não se deve perseverar ao se exercer uma limitação amarga.

Limitações são penosas, mas eficazes. Vivendo de modo econômico em épocas normais, o homem está preparado para os períodos de carência. Sendo comedido ele evita humilhações. Limitações são também indispensáveis para a ordenação das circunstâncias do mundo. A natureza tem limites fixos para o verão e o inverno, para o dia e a noite, e são esses limites que dão sentido ao ano. Do mesmo modo a economia, ao fixar limites precisos para as despesas, garante a preservação dos bens, evitando que as pessoas sofram prejuízos. Mas limitações devem ser aplicadas de forma equilibrada. Se um homem tenta impor restrições muito amargas à sua própria natureza, isso lhe será prejudicial. Se ele exagera ao impor limites aos outros, eles se rebelarão. Portanto, é necessário fixar limites até mesmo às limitações.

imagem

  • Água sobre o lago:
  • a imagem da LIMITAÇÃO.
  • Assim, o homem superior cria número e medida, examina a natureza da virtude e da conduta correta.

O lago é limitado, a água, inesgotável. O lago só pode conter uma parcela restrita da quantidade indefinida de água existente no mundo. Nisso consiste sua particularidade. Do mesmo modo a vida humana adquire um significado quando o homem exerce um discernimento seletivo e estabelece limites. Aqui, portanto, a questão será definir com clareza essas distinções, que são como que a espinha dorsal da moralidade. Possibilidades ilimitadas não são próprias ao homem. Caso fossem disponíveis, levariam a vida humana a dissolver-se na indeterminação. Para que o homem se fortaleça, sua vida necessita de limites impostos pelo dever e aceitos voluntariamente. A pessoa humana só adquire relevância enquanto espírito 70 livre, quando se impõe limites e determina de forma espontânea o seu dever.

Linhas móveis

linha móvel na primeira posição

110011.jpg
  • Nove na primeira posição significa:
  • Não ir além da porta e do pátio não implica em culpa.

Muitas vezes um homem gostaria de realizar algo, porém se vê diante de limitações intransponíveis. É necessário, então, que ele saiba discernir em que ponto deve parar. Se ele compreende isso claramente e respeita os limites que lhe foram impostos, poderá reunir a energia necessária para agir com firmeza, quando chegar o momento adequado. Durante a preparação de coisas importantes, a discrição é indispensável. Confúcio comentando essa linha disse: "Quando surge a desordem, as palavras são o primeiro degrau. Se o príncipe não é discreto, ele perde seu vassalo. Se o vassalo não é discreto, ele perde sua vida. Se aquilo que está ainda germinando não for tratado com discrição, seu desenvolvimento será prejudicado. Por isso o homem superior é cuidadoso ao manter silêncio e não vai além do que deve".

linha móvel na segunda posição

110000.jpg
  • Nove na segunda posição significa:
  • Não ir além do portão e do pátio traz infortúnio.

Quando chega o momento de agir é necessário se proceder com rapidez. A água, num lago, primeiro se acumula sem transbordar, mas quando ele estiver cheio, sem dúvida encontrará uma saída. O mesmo ocorre na vida humana. A hesitação é benéfica enquanto o momento de agir ainda não chegou, e nociva se prossegue após ele ocorrer. Uma vez que os obstáculos para a ação foram removidos e um homem, ansioso, ainda hesita, comete um erro que tende a provocar desastre, pois perde sua oportunidade.

linha móvel na terceira posição

110110.jpg
  • Seis na terceira posição significa:
  • Aquele que não conhece limitação alguma
  • terá motivo para lamentar-se.
  • Nenhuma culpa.

Se um homem pensa apenas em prazeres e divertimentos, perde facilmente o sentido dos limites necessários. Entregando-se à dissipação ele terá que sofrer as conseqüências quando, então, lamentará seu infortúnio. Mas ele não deve procurar culpar os outros. Só quando um homem reconhece que é responsável por seus próprios erros é que se torna capaz de aprender com essas experiências dolorosas a evitar novas faltas.

linha móvel na quarta posição

111010.jpg
  • Seis na quarta posição significa:
  • Limitação satisfeita.
  • Sucesso.

Toda limitação tem seu valor. mas nos casos em que requer um esforço constante, acarreta um gasto excessivo de energia. Quando, porém, a limitação é algo natural (como por exemplo na tendência da água de fluir sempre e somente na direção dos declives), conduz necessariamente ao sucesso, porque neste caso há uma economia de energia. A energia que de outro modo seria consumida num combate inútil com o seu objetivo, aqui é aplicada em benefício do que se está executando. O sucesso é, portanto, certo.

linha móvel na quinta posição

100010.jpg
  • Nove na quinta posição significa:
  • Doce limitação traz boa fortuna.
  • Ir adiante traz estima.

Para ser eficaz, a limitação deve ser aplicada da forma correta. Se um homem procura impor restrições somente aos outros, enquanto ele próprio as evita, tais limitações tendem a causar ressentimentos e resistência. Quando, ao contrário, um homem numa posição de comando começa por impor limitações a si mesmo, exige pouco de seus companheiros e realiza algo com recursos modestos, o resultado será boa fortuna. Esse exemplo, onde quer que ocorra, propagará sua influência fazendo adeptos e seguidores. Por isso, tudo que se empreender terá sucesso.

linha móvel na sexta posição

010010.jpg
  • Seis na sexta posição significa:
  • Limitação amarga.
  • A perseverança traz infortúnio.
  • O remorso desaparece.

Quando se impõem limitações demasiado severas, as pessoas não as suportam. Quando mais se persistir nesse rigor, tanto pior, pois ao final uma reação é inevitável. Do mesmo modo o corpo torturado reagirá, vingando-se, quando submetido a um ascetismo excessivo. Porém, ainda que essa severidade impiedosa não deva ser aplicada constante e regularmente, podem haver épocas nas quais esse seja o único meio de se evitar culpas e remorso. Em tais situações, a intransigência em relação a si próprio é a única forma de salvar sua alma, que de outro modo sucumbiria à indecisão e à tentação.