Aquila

From Wiki
Aquila
Posição no Céu

Aquila (Aql), a Águia, é uma constelação do equador celeste. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Aquilae. A estrela mais brilhante dessa constelação é Altair.

Nos primeiros Zodíacos Babilônicos, Aquila era a representação do elemento EMOCIONAL e a Águia dourada era retratada como símbolo da coragem (daí vemos que as imagens telesmáticas da Golden Dawn envolvendo os quatro elementos baseados nos Kerubs correlaciona o elemento água/emocional à Águia, quando a uma primeira vista pareceria estar mais associado ao elemento Ar).

Estrelas Tradicionais

  • Altair (Althair, Athair, Attair, and Atair)- O coração da Águia, estrela benéfica, A7, 16al
  • Alshain (Al Unuk al Ghurab, o pescoço do corvo) - G8, 44.7al
  • Tarezed (Tarazad, o bico do corvo) - K3, 461al
  • Deneb Okab (Deneb el Okab Borealis, a cauda da Águia) - estrela tripla, K3 gigante, 154al
  • Deneb (Deneb el Okab Australis) - estrela tripla, A-dwarf, 82al
  • Bezek (o trovão) - cepheid-variavel, 1200al

Lendas

A palavra "águia" vem do Latim "Aquila". Na Grã-Bretanha, antes de 1678, a palavra águia se referia especificamente à águia-real (Aquila chrysaetos). Áquila também foi um estandarte militar romano. Aquiline significa ter as características de uma águia, ou curvado como bico de uma águia: como em 'um nariz aquilino'.

Aquila representa uma águia, o passáro-trovão dos gregos. Há várias explicações para a presença desta águia no céu. Na mitologia grega e romana, a águia era o pássaro de Zeus, carregando (e recuperando) os raios que o deus irado lançava em seus inimigos. Todavia, a águia foi envolvida em amor; assim como na guerra.

De acordo com uma história antiga, Aquila é a águia que pegou o menino de Troia, Ganimedes, filho do rei Tros, para se tornar o copeiro dos deuses no Olimpo. Autoridades, como o poeta romano Ovídio disseram que Zeus se transformou numa águia, enquanto outros dizem que a águia era simplesmente enviada por Zeus. Ganimedes é representado pela constelação de Aquário. Germânico, diz que a águia está guardando as setas de Eros que fez Zeus preso por amor.

As constelações da águia e o cisne são ligadas em uma história por Higino. Zeus apaixonou-se pela deusa Nemesis. Para fugir à tenaz perseguição de Zeus – este depois sendo perseguido por Afrodite, na forma de uma águia – percorreu o mundo inteiro, tomando todas as formas possíveis, até que, cansada, se transformou em uma gansa. O deus se metamorfoseou em cisne e a possuiu. Para comemorar este truque bem-sucedido, Zeus colocou as imagens do cisne e da águia no céu.

O nome da estrela mais brilhante da constelação, Altair, vem do árabe al-nasr al-ta’ir, que significa "vôo da águia". Ptolomeu chamou essa estrela de Aetus, a águia, o mesmo nome da constelação. Há uma grande quantidade de material sobre Altair em obras ficcionais, tais como: star trek, Stargate SG-1, The Hitchhiker's Guide to the Galaxy, etc. O estudioso alemão Paul Kunitzsch observa que os babilônios e sumérios referiam à Altair como a estrela da águia, testemunhando uma origem mais antiga do nome. As estrelas vizinhas de Altair, Beta e Gamma Aquilae, ficam no pescoço da águia e em seu "ombro" esquerdo, respectivamente, de acordo com a descrição de Ptolomeu. Estas duas estrelas têm os seus nomes próprios, Alshain e Tarazed, provenientes de uma tradução das palavras persas do árabe antigo que significam, respectivamente; Alshain - o falcão peregrino - e Tarazed - falcão real.

Altair forma um canto do chamado Triângulo de Verão com as estrelas Vega e Deneb, encontradas nas constelações de Cygnus e Lyra, concomitantemente. Um charmoso mito oriental visualiza as estrelas de Áquila e as de Lyra como dois amantes separados pelo rio da Via Láctea, capazes de reunir-se em apenas um dia de cada ano, quando Pega-rabudas recolhem-se para formar uma ponte que atravessa o rio celestial.

A parte sul de Aquila foi subdividida por Ptolomeu em uma constelação agora obsoleta, chamada Antinous, visualizada em alguns mapas como sendo mantida nas garras da águia.

Associações chinesas

Na China, Altair e suas duas estrelas de acompanhamento eram conhecidas como Hegu, um tambor grande. A linha para o sul formada por Theta, 62, 58 e Eta Aquilae foi Tianfu, a baqueta. Altair e os seus assistentes também eram conhecidos como os três generais, o comandante no centro flanqueado por dois subordinados. Em um conto folclórico popular chinês, Altair representa um vaqueiro separado de sua amante (a estrela Vega) pela Via Láctea. Delta Aquilae e as estrelas em torno dela formam Youqi, uma bandeira tremulando sobre o lado direito do tambor, enquanto as estrelas de Sagitta ao norte eram um estandarte do lado esquerdo do tambor.

Delta Aquilae foi agrupada com as estrelas de Scutum para fazer Tianbian, uma equipe de funcionários de o comércio a supervisionar a organização dos mercados.

O arco formado por 69, 70 e 71 Aquilae mais 1 Aquarii era conhecido como Lizhu, representando quatro pérolas.

Constelações

As constelações vizinhas são Delphinus, Sagitta (ao Norte), Hercules, Ophiuchus, Serpens, Scutum, Sagittarius, Capricornus e Aquarius.