Difference between revisions of "Papa Hormisdas"

From Wiki
Jump to navigationJump to search
 
Line 1: Line 1:
 +
[[image:Papa_Hormisdas.jpg|230px|right]]
 +
 
Hormisdas foi Papa entre 20 de julho de 514 até 6 de agosto de 523, data da sua morte. É considerado santo pela Igreja Católica e o dia que lhe é dedicado é 6 de agosto.
 
Hormisdas foi Papa entre 20 de julho de 514 até 6 de agosto de 523, data da sua morte. É considerado santo pela Igreja Católica e o dia que lhe é dedicado é 6 de agosto.
  
Line 17: Line 19:
 
Os cálculos então realizados por Dionísio, como depois se comprovou, erraram por cerca de seis anos por haver equivocadamente datado o reinado de Herodes I o Grande, deduzindo haver Jesus nascido no ano 753 da Fundação de Roma, quando na verdade isto se deu em 748.
 
Os cálculos então realizados por Dionísio, como depois se comprovou, erraram por cerca de seis anos por haver equivocadamente datado o reinado de Herodes I o Grande, deduzindo haver Jesus nascido no ano 753 da Fundação de Roma, quando na verdade isto se deu em 748.
  
Hagiografia==
+
==Hagiografia==
  
 
Santo Enódio, bispo de Pavia, profetizara que o então diácono Hormisdas um dia seria Papa. Apesar de pouco se saber sobre a sua vida longe da religião, foi considerado Santo por seus feitos notáveis, trazendo harmonia ante as divisões que ameaçavam a Igreja Romana.
 
Santo Enódio, bispo de Pavia, profetizara que o então diácono Hormisdas um dia seria Papa. Apesar de pouco se saber sobre a sua vida longe da religião, foi considerado Santo por seus feitos notáveis, trazendo harmonia ante as divisões que ameaçavam a Igreja Romana.

Latest revision as of 22:24, 10 December 2010

Papa Hormisdas.jpg

Hormisdas foi Papa entre 20 de julho de 514 até 6 de agosto de 523, data da sua morte. É considerado santo pela Igreja Católica e o dia que lhe é dedicado é 6 de agosto.

Hormisdas fora diácono do Papa Símaco, sucedendo-o no pontificado. Era casado (ou viúvo), quando de sua eleição, sendo o pai do futuro Papa Silvério (536-537).

Logo teve de enfrentar a grave situação em que estava envolvida a Igreja de sua época, eliminando primeiramente o cisma laurenciano, provocado pelo Antipapa Lourenço (498-515), eleito contra Símaco. Após a retratação dos seguidores de Lourenço, reintegrou-os em sua função e cuidou, em seguida, da conciliação do cisma mais grave, o acaciano, que desde 484 separava a Igreja do Oriente de Roma. Acácio, patriarca de Constantinopla, que tinha o apoio de vários bispos, havia sido excomungado pelo Papa Félix III por ter subscrito o Henetikon de Zenão, uma fórmula de fé unitária para todos os súditos do Império, em que se aceitavam os concílios de Niceia e de Constantinopla, mas se negava o de Calcedônia.

As negociações entre Hormisdas e o imperador do Oriente, Anastácio, para pôr fim ao cisma fracassaram; só foi possível chegar a um acordo com o sucessor de Anastácio, Justino, que, com o patriarca João, aceitou e subscreveu a fórmula de fé de Hormisdas (Formula Hormisdae) em 519. Por outro lado, foi intensa a atividade de Hormisdas no Ocidente, onde reorganizou a Igreja da Espanha após a invasão dos visigodos.

Dentre suas decisões, a proibição da compra do cargo de bispo com privilégios e donativos foi marcante, pelo fim da simonia que muitas vezes macularam a própria escolha do Papa.

Durante seu pontificado, São Bento fundou a famosa ordem que leva seu nome.

Calendário cristão

No ano de 525, Hormisdas encarregou a Dionísio, o Pequeno, astrônomo de origem cítia e abade de um monastério romano, de estabelecer como o primeiro ano da Era Cristã aquele do nascimento de Jesus.

Os cálculos então realizados por Dionísio, como depois se comprovou, erraram por cerca de seis anos por haver equivocadamente datado o reinado de Herodes I o Grande, deduzindo haver Jesus nascido no ano 753 da Fundação de Roma, quando na verdade isto se deu em 748.

Hagiografia

Santo Enódio, bispo de Pavia, profetizara que o então diácono Hormisdas um dia seria Papa. Apesar de pouco se saber sobre a sua vida longe da religião, foi considerado Santo por seus feitos notáveis, trazendo harmonia ante as divisões que ameaçavam a Igreja Romana.

É retratado, na arte, junto a um camelo. É o santo protetor dos tratadores de animais de estrebaria (palafreneiros e cavalariços) e o dia que lhe é dedicado é o 6 de agosto.

Século VI