Andromeda

From Wiki
Andromeda
Posição no Céu

Andrômeda (português brasileiro) ou Andrómeda (português europeu), a princesa mitológica Andrômeda, é uma constelação do hemisfério celestial norte. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Andromedae.

As três estrelas mais brilhantes dessa constelação boreal são Sirrah (alfa) e Mirach (beta), de magnitude aparente 2,06, e Almak (gama), de magnitude aparente 2,26. Estão quase em linha reta e eqüidistantes e encontram-se no prolongamento do quadrado de Pégaso. O objeto mais distante visível a olho nu, a Galáxia de Andrômeda (M31 ou NGC224), encontra-se na área dessa constelação.

Estrelas Tradicionais

  • α Andromedae (Alpheratz ou Sirrah), de magnitude aparente 2,07, estrela binaria azul celeste. É a representante mais brilhante da estrelas de mercurio-manganeso.
  • β Andromedae (Mirach), também de magnitude 2,07, gigante vermelha a 200 anos luz.
  • γ Andromedae (Alamak ou Almach), de magnitude 2,10 com um pequeno telescópio pode ser vista como sistema estelar triplo(Estrelas que parecem próximas umas das outras).
  • δ Andromedae, gigante laranja de magnitude 3,28 com duas ténues colegas visuais a 31 e 38 em arcsec ( Não há muita diferença de posição dependendo do local que são vistas da terra).
  • ε Andromedae, com magnitude 4,34 é uma gigante amarela com uma órbita muito excêntrica ao redor do centro da galaxia.
  • λ Andromedae, uma das mais brilhantes, com uma variação em seu brilho de 0,28 magnitudes com um período de 54,2 dias.

Lendas

Talvez o mais duradouro de todos os mitos gregos seja a história de Perseu e Andrômeda. a Andrômeda era bonita, a filha do patético rei Cepheus da Etiópia e da vaidosa rainha Cassiopeia , cuja ostentação não conhecia limites.

Os infortúnios de Andrômeda começaram, um dia, quando sua mãe alegou que ela era mais bonita do que as Nereidas, um grupo particularmente atraente de ninfas do mar. As Nereidas afrontadas decidiram que a vaidade de Cassiopeia tinha, finalmente, ido longe demais e pediram a Poseidon, o deus do mar, para lhe ensinar uma lição. Poseidon enviou um monstro terrível (alguns ainda dizem uma inundação) para assolar a costa do território do rei Cepheus. Consternado com a destruição, seus súditos clamam por ação, cercado Cepheus recorreu ao Oráculo de Amon, buscando uma solução. Foi-lhe dito que deveria sacrificar sua filha virgem para aplacar o monstro.

Daí a culpada Andrômeda veio a ser acorrentado a um rochedo para expiar os pecados de sua mãe, que assistiu da margem com remorso. O local deste evento é dito como a costa do Mediterrâneo em Jope (Jaffa), a moderna Tel-Aviv. Andrômeda estava amarrada no penhasco sobre as ondas, pálida de terror e chorando por seu final iminente. O herói Perseu surgiu oriundo da batalha contra a Górgona, e conseqüentemente a sua decapitação. Seu coração foi cativado pela visão da beleza frágil em perigo.

O poeta romano Ovídio nos diz em seu livro Metamorfoses que Perseu na primeira vez que a viu quase a confundiu com uma estátua de mármore. Só o vento despenteando os cabelos e as lágrimas quentes em seu rosto mostrava-lo que ela era humana. Perseu perguntou o nome dela e porque ela estava acorrentada. Andrômeda assustada, totalmente diferente em caráter de sua mãe vaidosa, não respondeu de primeira, ainda que à espera de uma morte horrível na boca do monstro. Ela teria escondido o rosto com modéstia em suas mãos, se não estivessem acorrentadas na rocha.

Perseu persistiu em seu interrogatório. Eventualmente, com medo de que seu silêncio pudesse ser interpretado como culpa, ela contou sua história a Perseu, mas rompeu com um grito quando viu o monstro através das ondas em sua direção. Perseu pede educadamente permissão para os pais de Andrômeda por sua mão. Logo, ele investe contra o monstro, matando-o com sua espada, libertou a menina desmaiada sob os aplausos entusiasmados dos espectadores e reclamou-a como sua noiva. Andrômeda, mais tarde, deu seis filhos a Perseu, incluindo Perses, antepassado dos persas, e Gorgophonte, pai de Tíndaro, rei de Esparta.

Diz-se que a deusa grega Atena colocou a imagem de Andrômeda entre as estrelas, onde ela se encontra entre Perseus e sua mãe, Cassiopeia. Apenas a constelação de Pisces, os peixes, a separa do monstro marinho, Cetus.

Sua cabeça é marcada pela magnitude da segunda estrela Alfa Andromedae, inicialmente compartilhada com o vizinho Pegasus. “De fato, no Almagesto, Ptolomeu listou essa estrela não em Andrômeda, mas sim em Pegasus, onde marcara o umbigo do cavalo, todavia ele admitiu que fosse “comum” listá-la na cabeça de Andrômeda”. A estrela é agora atribuída exclusivamente a Andrômeda, mas os ecos de sua dupla identidade vivem em seus dois nomes alternativos – Alpheratz Sirrah que vêm, respectivamente, do árabe al-faras, que significa “o cavalo”, e surrat, que significa “umbigo”.

A cintura da menina é marcada pela estrela Beta Andromedae, também chamado de Mirach, uma corruptela de al-mi’zar significado em árabe “o cinto” ou “tanga”. Ptolomeu a descreveu como “a mais meridional das três estrelas sobre o cinto”. Seu pé esquerdo é marcado por Gamma Andromedae, cujo nome é escrito de diversas maneiras, Almach, Almaak ou Alamak, a partir da al-’anaq , referindo-se ao lince do deserto ou caracal que os árabes antigos visualizam aqui. Através de pequenos telescópios esta é uma bela estrela de cores contrastantes – amarelo e azul. A estrela descrita por Ptolomeu como estando no pé direito Andrômeda, agora está dentro das fronteiras modernas de Perseu, onde é conhecida como Phi Persei.

O objeto mais célebre na constelação é a grande galáxia espiral M31, posicionada no quadril direito de Andrômeda, onde é visível como um borrão alongado a olho nu em noites claras. M31 é uma galáxia espiral como a Via Láctea. A uma distância de cerca de 2,5 milhões de anos-luz, a Galáxia de Andrômeda é o mais distante objeto visível a olho nu. A descoberta deste objeto é atribuída ao astrônomo árabe al-Sufi.

Associações chinesas

No sistema de constelações chinês, a forma de fenda formada por Beta, Mu, Nu, Pi, Delta, Epsilon, Zeta e Eta Andromedae, junto com outras estrelas ao longo da fronteira em Peixes, foi chamado de Kui, o mesmo nome também foi dado à décima quinta mansão lunar .O significado de Kui é um pouco intrigante. De acordo com uma interpretação, é “fazer com as pernas ou os pés”, possivelmente porque sua forma lembra aquela de um pé ou sandália (ou talvez sejam as pernas ou as patas traseiras do Tigre Branco). Alternativamente, também foi visto como um javali.

Gamma Andromedae e as dez estrelas próximas (incluindo Beta, Gamma e Delta Trianguli) eram conhecidas como Tianda jiangjun, representando o grande general dos céus e seus dez oficiais subordinados.Alpha Andromedae foi juntado com Gamma Pegasi para formar Bi, a parede leste do palácio do imperador, também pode representar a biblioteca privada do imperador.

Dez estrelas no norte e no centro de Andrômeda formam Tianjiu, um estábulo para os cavaleiros trocarem os cavalos em uma rota de correio a cavalo, mas a identificação das estrelas é incerta. Outras estrelas de Andrômeda ocidental eram parte de Tengshe, uma cobra ou serpente, que foi centrada em Lacerta.

Constelações

As constelações vizinhas são Perseus, Cassiopeia, Lacerta, Pegasus, Pisces e Triangulum.